Publicado por: Guilherme Júnior | segunda-feira, 14 maio, 2007

Biatlo possibilita inclusão de deficientes

(Publicado originalmente no jornal laboratorial Agência Facos em 12/05/2007) 

 

Cerca de 300 atletas de 8 a 60 anos participaram ontem pela manhã da segunda etapa do 15º SP Open de Biathlon. A prova, que inclui natação e corrida, teve a largada em frente ao Aquário Municipal, na Ponta da Praia. Uma das principais marcas da competição foi a inclusão de pessoas mais velhas e com deficiência física, que disputaram junto com as demais, porém concorreram em categorias específicas. As categorias principais eram a infantil, para crianças de 8 a 11 anos e que percorria 300 m de natação e 1,5 km de corrida; a individual, para maiores de 12 anos e que percorria 500 m de natação e 3 km de corrida; e a superbi, também para maiores de 12 anos, mas que percorria 1 km de natação e 6 km de corrida.

Segundo o organizador do evento, Núbio de Almeida, a idéia é incentivar o surgimento de novos talentos, como aconteceu com Paulo Miashiro, revelado nessa competição e que representou o Brasil nas Olimpíadas de Atenas e no Pan-Americano de Santo Domingo. Outro objetivo é despertar as pessoas para a prática do esporte, apesar de suas limitações. Por isso, possibilitou a participação de deficientes físicos.

Um deles era o cadeirante Eliziário dos Santos, conhecido como Motorzinho. Ele pratica esportes há 23 anos e há nove disputa provas de biatlo com cadeira de rodas. Agora, vai participar da seletiva para o Ironman, no dia 27 de maio, em Florianópolis. O atleta afirma que a deficiência não atrapalhou sua dedicação ao esporte. “Depois que eu fiquei deficiente, me disseram que eu não poderia mais andar, praticar esportes. Mas agora eu ando muito mais do que antes”, afirmou.

O atleta José Fernando de Oliveira Rodrigues teve paralisia infantil, o que lhe deixou com a perna esquerda atrofiada. Mas isso não impede que ele dispute competições de biatlo, triatlo, natação, ciclismo e pedestrianismo. Ele se interessou pelo esporte após realizar tratamento para emagrecer, há cerca de quatro anos. Agora participará no dia 9 de julho, no Autódromo de Interlagos, da última etapa da seletiva que definirá a equipe de ciclismo paraolímpico que representará o Brasil nos Jogos Pan-Americanos deste ano.

A inclusão da categoria infantil incentivou a participação de crianças na competição. A grande maioria delas era formada por estudantes da Escolinha de Biatlo da Secretaria de Esportes de Santos, orientadas pelo professor e atleta Felipe Guedes dos Santos. Ele afirmou que o principal benefício é o convívio com outras experiências e pessoas de forma saudável. No entanto, ressalvou que nesta idade ainda não é possível saber quais se tornarão profissionais.

A classificação final foi a seguinte: na categoria infantil os primeiros colocados foram Juliana Kitumoto e Gustavo Lira Rota; na categoria individual, os primeiros foram Marcus Vinícius Fernandes e Taís dos Santos; na categoria superbi, os campeões foram Rafael Cruz e Andréa Fonseca Pardini. A próxima etapa do SP Open de Biathlon acontecerá no dia 23 de junho, no mesmo local. Outras informações estão disponibilizadas no site http://www.spopen.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: