Publicado por: Guilherme Júnior | terça-feira, 26 dezembro, 2017

Resistência: indígenas da BS lutam por terra, respeito e dignidade

IMG_3582

Cacique Gilson e representantes de núcleos da aldeia Tekoa Paranapuã, em SV. (Fotos: Guilherme Júnior)

A percepção de grande parte da sociedade ‘civilizada’ sobre os povos indígenas ainda soa folclórica, como em achar que eles vivem sem roupas e sem acesso a tecnologia. Mas a verdade é que, apesar de sofrerem um processo de violação cultural, muitos desses povos tradicionais conseguem se manter firmes na luta por sobrevivência e permanência. É o caso de duas tribos de etnia Guarani, localizadas em São Vicente e Praia Grande, na região da Baixada Santista, SP. Ao todo, são quase 150 pessoas que sofrem com o descaso do poder público, proibições de uso da terra e dos recursos naturais, além do preconceito e descaso com sua cultura.

IMG_3464

Em São Vicente, a tribo Tekoa Paranapuã resiste há mais de 17 anos num espaço que foi, convenientemente, transformado em Parque Estadual após a sua chegada. É um local onde já foram instaladas escolas e até uma unidade da Febem (atual Fundação Casa) e que estava abandonado. Segundo o cacique, Gilson, são 23 famílias, com mais de 80 pessoas, que estão divididas em três núcleos no local.

Por conta de uma decisão judicial, os indígenas não podem interferir no meio ambiente e
até a entrada de pessoas para ajudar a tribo é bastante restrita. Foi assim que um grupo de pessoas mobilizados a partir do Sindicatos dos Trabalhadores do Judiciário Federal de SP (Sintrajud), do Judiciário Estadual de SP (Assojubs) e do coletivo Reinado da Coruja Xamanismo quase foram impedidas de entregar doações ao grupo. Contudo, após algumas negociações, foi permitida a entrada das 17 pessoas que compunham o coletivo.

IMG_3535

Segundo Adilson Rodrigues Santos, do Sintrajud, houve uma coleta de doações de roupas, mantimentos, brinquedos e outros itens, que foram destinados a três tribos da região: Rio Silveira (Bertioga), Paranapuã e Tekoa Mirim. Mais que as doações, há um esforço desomar forças na resistência, em especial no caso de Paranapuã, onde há um risco iminente de reintegração de posse e expulsão dos indígenas. Ele ressalta que no local já houve tribos indígenas, que foram expulsas em 1973.

IMG_3607Já a tribo Tekoa Mirim está localizada em Praia Grande, há pouco mais de 3km da Rodovia Pe. Manoel da Nóbrega. Apesar de não sofrer com o isolamento forçado, como em Paranapuã, eles tampouco têm assistência do poder público para as suas demandas. Segundo o cacique, Edmilson de Souza (cujo nome guarani é Karai’Ere), o grande risco que os ameaça é a instalação de um aeroporto, que passaria por suas terras. Ele ressalta que estão no local há sete anos, vindos de Pariquera-Açu e movidos pela visão de seu pajé. E, por isso mesmo, ele e as outras 60 pessoas que vivem alí não irão deixar de lutar por esse lugar ancestral.

 

IMG_3668

Aldeia Tekoa Mirim, em Praia Grande.

Anúncios
Publicado por: Guilherme Júnior | domingo, 23 julho, 2017

Contos e descontos da literatura independente

Nos últimos meses, tive acesso a algumas publicações produzidas de forma totalmente independente. Considerando a afirmação de que o Brasil é um país de não-leitores, é muito bacana ver que tem gente investindo na literatura, assim como outros tem investido na música independente. Aliás, um desses livros que falei é o Eu Sou Periferia, do Michel Leite Viana, que já deu entrevista para este blog (confira aqui).

vieira livro

foto: José Vieira (Facebook)

Mas hoje eu quero falar de “Contos e descontos dos dez contos da Barraca do Pierre”, primeiro livro do ludovicense José Vieira. Aliás, Vieira não é ludovicense, como são chamados os que nascem em São Luís do Maranhão. Ele é natural de Santa Inês, pequeno município do interior do MA, onde as histórias contadas no livro se passam. É uma mistura de ficção e realidade que se passa em um pequeno comércio, muito frequentado por apreciadores da branquinha, como ele chama os cachaceiros que frequentavam o local. O lançamento oficial do livro também foi realizado na terra natal de Vieira, no dia 15 de julho.

São 10 pequenos contos baseados nas experiências que Vieira viveu enquanto ajudava o seu pai, conhecido como Pierre (apesar de se chamar Raimundo). Dos 8 aos 18 anos ele foi testemunha de inúmeras situações, de onde tirou a inspiração para o livro. E, apesar de falar muito dos que admiram a ‘água que passarim não bebe’, há vários outros tipos de personagens, como um menino que não sabe falar direito, uma vizinha que acredita em coisa do outro mundo, entre outros.

Há uma preocupação do autor em explicar, ao longo da narrativa, alguns termos, costumes e características específicas do local e da época, para dar o devido contexto da história. Além disso, as histórias são escritas de forma bastante dinâmica, como se fossem contadas oralmente. Rapidamente as 88 páginas são devoradas e dão lugar a um gostinho de quero mais. Esperamos que em breve Vieira nos traga outras histórias tão divertidas como as desse seu primeiro livro.

Livro: Contos e descontos dos dez contos da barraca do Pierre
Autor: José Vieira
Lançamento: abril de 2017
Local: São Luís, Maranhão
Para adquirir: através do facebook do autor, ou através do WhatsApp: (98) 98812-6051

Publicado por: Guilherme Júnior | sábado, 10 junho, 2017

Casal de engenheiros vende trufas no metrô para realizar casamento

20170505_114925.jpg

O casamento será em outubro de 2018.

Em tempos de ‘aluga-se para o dia dos namorados’, é bacana conhecer histórias de casais que, juntos, conseguem vencer grandes barreiras em função de seu amor. Esse é o caso de André e Daiane, que conheci há alguns dias numa estação de metrô em São Paulo.

André de Araújo Santos e Daiane Meireles de Oliveira se conheceram em 2010, quando ingressaram no curso de engenharia elétrica da Uninove, em São Paulo. O curso foi concluído, mas o amor deles permaneceu após o término do curso. No entanto, o diploma universitário não significou, até agora, a garantia de uma carreira profissional estável para ambos. Por isso, eles resolveram buscar uma alternativa para levantar o dinheiro necessário para realizar o seu grande sonho: casar!

Ouça a entrevista com André e Daiane:

Apesar do grande desafio, os dois estão 20170505_115236.jpgconvencidos que irão atingir a sua meta até outubro de 2018, quando pretendem realizar sua desejada festa de casamento. E, para isso, continuam juntos, todos os dias, vendendo suas trufas e adoçando a vida das pessoas com chocolate, amor e companheirismo.

Publicado por: Guilherme Júnior | sexta-feira, 9 junho, 2017

Aula pública: espaço democrático de aprendizado

aula absolonQue tal entender melhor como foi a abolição da escravatura? Quem efetivamente se beneficiou? Essas e outras questões foram trazidas na aula pública promovida por militantes da Associação Cultural ‘José Marti’ no último dia 13 de maio. A data foi oportuna, mas essa não foi a primeira das aulas a céu aberto. As atividades acontecem todas os segundos sábados de cada mês e tratam de assuntos como a origem do capitalismo, técnicas de argumentação e outros, que são decididos coletivamente ao fim de cada uma das aulas. O próximo encontro, que acontecerá no dia 10 de junho, vai tratar da lendária Greve Geral de 1917, os direitos conquistados a partir daí e a relação com a atual proposta de Reforma Trabalhista capitaneada pelo governo Temer. Os facilitadores serão os professores Absolon Soares da Silva e Helena Pontes.

 

Aulas Públicas – edição de junho

aula pública junho.jpg

Publicado por: Guilherme Júnior | quinta-feira, 1 junho, 2017

Batalha ‘Street Japan’ fortalece cena independente do skate em SV

batalha 03Mais de 40 skatistas de três categorias diferentes (mirim, iniciante e amador) participaram da 2ª Batalha de Skate ‘Street Japan’. O evento foi realizado na Rua Japão, em São Vicente, SP, e foi organizado pelo skatista Samir Rogério Franklin. Várias marcas de roupas e equipamentos ligados ao mundo trick também estiveram fortalecendo a atividade. Graças a esses apoios, foi possível realizar um evento desse porte de forma independente, sem interferência de governantes, parlamentares ou políticos.

Confira como foi no vídeo abaixo:

 

Older Posts »

Categorias